Header Ads

A vingança serve-se fria: Marta Cardoso afastada do 'Big Brother'



A polémica foi muita no início de novembro e agora, quase dois meses depois, a vingança parece servir-se fria. Marta Cardoso fica de fora do pianel de comentadores da nova edição do 'Big Brother', que estreia já no domingo, dia 3 de janeiro. Quem o confirmou ontem no 'Extra' do 'reality show' da TVI foi Maria Botelho Moniz, de 36 anos de idade.

Na hora do adeus, Marta Cardoso decidiu não alimentar mais a guerra com a apresentadora. "Ao fim de 20 anos, fechou-se com a chave de ouro... Vivi estes 20 anos com tudo o que tinha para dar." O amigo Pedro Crispim saiu em susa defesa: "Mais do que comentadora, é das melhoras comunicadoras."

Teresa Guilherme preferiu sempre fugir às críticas violentas de Marta Cardoso, recorde-se, mas para a história do 'Big Brother' ficam as palavras da comentadora e antiga concorrente do 'reality show' da TVI: "Tenho aqui que dizer que a reação do Pedro vem a seguir a uma situação que eu infelizmente vou ter de falar aqui. Não aconteceu só ontem na gala, tem acontecido em várias galas e diretos de forma injusta. Eu entendo e corrijam-me se eu estiver errada que a parcialidade pode ser admitida aqui, nestes sofás. As pessoas que aqui estão são convidadas para dar a sua opinião, que raramente é uma coisa imparcial. Numa gala a parcialidade ou a falta de imparcialidade é uma coisa que me custa muito."

Sem medo de nada, nem de retalições da TVI ou de fosse quem fosse, Marta Cardoso continuou a atacar Teresa Guilherme sobre a sua suposta parcialidade com os concorrentes: "O que se pretende numa gala é confrontar os concorrentes, mas depois também tem de ser-lhes dada oportunidade de se defenderem. O que eles fazem depois com essa oportunidade é um problema que é deles. Essa oportunidade tem de ser dada e não foi dada ao Pedro. Já tenho visto uma Sofia ser tratada de uma forma pouco respeituosa e desprezivel. Já vi isto acontecer com o André [Abrantes] e não é justo. Há aqui uma forma de tratamento dos concorrentes que eu não posso compactuar. Não foi uma, nem duas, nem três vezes. Gostava de apelar a quem me ouve, e correndo o risco de correr o emprego, com toda a gratidão e respeito que tenho pela TVI, pela Teresa e pelo 'Big Brother' que acompanho há 20 anos, que o 'BB' não está a ser bem feito!"
Com tecnologia do Blogger.